3.8.10

Direcionado à roda de falatórios .


Aproveitando essa oportunidade, queria me esclarecer. Ao contrário do que algumas pessoas possam pensar, isso não se chama depressão, se chama reflexão. Se não tem capacidade pra saber o que é isso, não comente. Não me importa que as minhas reflexões sejam diferentes pra algumas pessoas. Eu vejo muito mais em tudo, cada ponto material, significa muito mais do que seres insignificantes podem ver. Eu vejo, eu penso, eu formulo, eu escrevo. Se não gostou, há um X no canto superior direito de sua tela. Não digo o que você quer ler, não transmito a alegria superficial que você quer ter. De uns tempos pra cá, sei que só o amor de Deus trás uma alegria permanente. Eu sou alegre, mas não pretendo manifestar minha alegria pra agradar terceiros. Estou acostumada a viver no meu casulo, pensando, e só. Não que esta seja minha autobiografia, mas tem gente que costuma falar mais do que sua mente pode suportar, e mais do que meu ouvido consegue aguentar. Há tantos blogs na rede, porque só o da menina que fala o que pensa vira polêmica? Talvez seja porque ninguém tem coragem de mostrar para as outras pessoas, a verdade sobre famosos conflitos interiores. Mais uma vez repito: faça melhor, antes de julgar, tirar suas conclusões, e tente parar de falar sem argumentação. E este texto foi escrito em 5 minutos, porque a raiva dominou meus dedos. Sentiu-se atingido? Esse foi pra vocês, terceiros incompetentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário